Esta mulher perdeu a função na perna

Burpees, trenós de peso, elevadores com barra - Amelia Garris, 28, mata todos eles. Ela fala sobre o poder transformador de construir uma força séria.

Um dos meus CrossFit WODs favoritos é apelidado de Grace: você faz 30 clean-and-presses, levantando a barra do chão para cima e depois abaixando de volta . O padrão para as mulheres é ser capaz de levantar 25 quilos e é isso que eu faço, só que estou na cadeira de rodas. É seriamente cansativo fazer um treino como esse, mas me sinto incrível.

Se eu consigo levantar peso, me sinto bem-sucedido. Isso acende um fogo em mim. (E essa é apenas uma das vantagens de levantar peso.)

Gosto de dizer que o CrossFit colocou minha cabeça de volta no lugar depois que perdi o uso da perna direita devido a danos nos nervos (fui diagnosticado com um complexo regional síndrome da dor, cinco anos e meio atrás).

Quando os fisioterapeutas me disseram que não podiam me ajudar mais na minha reabilitação, minha mãe olhou para mim e disse: "Você está indo para a academia amanhã." Eu não conseguia correr e nem andar sem muletas, mas no dia seguinte, quando fui para o CrossFit, as pessoas não me olharam de maneira diferente, porque todos têm que modificar as coisas no CrossFit . Então, eu simplesmente me encaixei.

Aprender a malhar de novo foi difícil, mas depois que você realiza algo - mesmo que seja um pequeno marco - é tipo, uau. Eu queria levantar pesos grandes e fazer tudo o que todo mundo estava fazendo. Eu simplesmente continuei indo cada vez mais pesado, e a diferença que isso fazia por dentro e por fora era muito bonita. (Relacionado: Como o levantamento de pesos ensinou esta sobrevivente de câncer a amar seu corpo novamente)

Comecei a treinar atletismo e futebol na escola de ensino fundamental e médio que frequentei em Rhode Island - os mesmos esportes que praticava quando era há. Eu tenho confiança para me inscrever na pós-graduação. Então, consegui um ótimo emprego em uma empresa aeroespacial e de defesa no meio do país.

Agora faço cardio diariamente e levanto dia sim, dia não, mas o CrossFit me deu a base para ser o atleta e a pessoa que sou. Até me ensinou que posso superar meu antigo eu.

  • Por Amelia Garris

Comentários (2)

*Estes comentários foram gerados por este site.

  • mónica schvambach
    mónica schvambach

    Otima,estou muito satisfeita.so tenho que agradecer .

  • Quésia N. Prado
    Quésia N. Prado

    Nada a comentar, top

Deixe o seu comentário

Ótimo! Agradecemos você por dedicar parte do seu tempo para nos deixar um comentário.